segunda-feira, 28 de março de 2011

A princesa solitária



Havia uma princesa que morava em um grande castelo. Este castelo localizava-se no centro de um lindo jardim repleto de muitas árvores e dos mais variados tipos de flores. Era um lugar distante de tudo, mas era lindo. As pessoas que passavam ali, ficavam admiradas com tantas cores e com o perfume exalado pelas belas flores. A princesa amava o seu jardim, depois do amor de Deus, era o que ela tinha de mais lindo para mostrar para as pessoas. Contudo, a princesa residia sozinha naquele imenso castelo, a cada nova amanhã ela agradecia a Deus por lhe dar a oportunidade de viver mais um dia, de olhar mais uma vez para o seu jardim, de se sentir viva! Ela tinha amigos, e aliás, amigos muito especiais. Porém, ela os via muito pouco, pois seu castelo estava muito distante de todos e seus amigos possuíam uma rotina “corrida”, sendo assim era um tanto quanto difícil para eles estarem sempre com ela. Mas isso não era motivo para entristecê-la, apesar de transformar cada pessoa em um ser muito especial e de ter vontade de estar sempre presente, ela era compreensiva. Nos momentos difíceis, derramava suas lágrimas em silêncio, mas podia sentir o abraço confortante do grande Deus, era uma sensação maravilhosa!
De vez em quando, pessoas diferentes apareciam no jardim da princesa e ela as observava através de sua grande janela. Ela via oportunidade de novas amizades, mas nem sempre essas pessoas tinham coragem de se achegar, muitas colhiam uma flor e iam embora e a doce princesa continuava lá, apenas observando.
Em uma certa manhã de sol, a princesa estava em sua janela admirando as novas flores que estavam “chegando” e ouvindo o agradável canto dos pássaros, quando de repente surge um príncipe em um cavalo branco. Seus olhos brilharam! E se tornaram ainda mais brilhantes quando percebeu que o príncipe estava se aproximando, ele vinha lentamente, observando tudo, parecia maravilhado com tudo aquilo que seus olhos estavam contemplando. Diferentemente de tantos outros, este príncipe sorriu e começou a conversar com a amável princesa. Ela se encantou! A partir daquele dia, o príncipe vinha todos os dias conversar com a princesa, ele sempre elogiava suas flores, o castelo, as árvores, os pássaros e não só o que podia ver, mas também sentir. 
A doce princesa sonhava com um príncipe há um certo tempo, mas ela era muito detalhista e determinada, não podia ser qualquer príncipe. Porém, aquele príncipe se tornara especial para ela, ele tinha tudo o que ela sonhava, parecia ser o príncipe perfeito! Contudo, depois de alguns dias, o príncipe diminuiu a frequência de visitas, vinha poucas vezes na semana e já não demonstrava tanta alegria ao ver a princesa. E assim os dias foram passando e o príncipe se distanciando... a princesa ficou muito triste, não conseguia entender o porquê, mas era necessário aceitar que pessoas vem e vão e que pra sempre mesmo, só o amor de Deus. A saudade do príncipe ardia em seu peito, ela lembrava com felicidade dos momentos bons, apesar de saber que eles não se repetiriam mais.
Depois de um longo tempo, quando já estava novamente acostumada sem a atenção e presença do príncipe, ela entendeu que ele era só mais um que queria só mais uma flor do seu jardim. E por fim, lá continuava a doce princesa, solitária.

2 comentários:

  1. Ameii o texto, sem duvida com o tempo somos como esse príncipe visitamos Jesus quando queremos colher flores do seu jardim e com o tempo nossas visitas a ele ficam cada vez mais extintas, infelizmente essa é a nossa realidade, espero que nossas vidas mudem e que possamos viver em perfeita harmonia com nosso Príncipe Jesus em seu lindo castelo pra toda eternidade ♥

    ResponderExcluir